Escolha uma Página
O Herói Bárbaro Groo

Groo é um herói bárbaro criado pelo cartunista espanhol Sérgio Aragonés.  Uma sátira aos heróis bárbaros dos EUA – especialmente Conan de Robert E. Howard. Groo, o errante é um bárbaro trapalhão, com cérebro de ostra, sempre se metendo em encrencas medievais.

Sergio Aragonés nasceu em setembro de 1937, em San Mateo, Castellón, na Espanha. Ele é um premiadíssimo autor de HQs, foi colaborador da revista MAD. Em 1980 criou o personagem “Groo, o Errante”, em parceria com o roteirista Mark Evanier. Mark também foi roteirista de Garfield de Jim Davis. Groo é um atrapalhado e estúpido bárbaro que sabe manejar espadas Groo e Sua Espadacomo ninguém. Com capacidade para aniquilar sozinho um exército, não sobra soldado nenhum para contar a história! Faz isso com desenvoltura depois de comer queijo derretido, seu prato predileto. Adora uma peleja, “Groo faz o que Groo faz melhor”, ou seja, destruir. Não é por maldade, mas ele sempre causa involuntários e catastróficos acidentes.

Características do Errante

Dono de uma enorme ingenuidade e burrice colossais, ele também não entende a maioria das coisas que lhe são ditas. Groo vive num mundo povoado por dragões, cavaleiros, samurais, bruxos, piratas e nobres tiranos.

Lançado pela Editora Abril em 1989 (A Morte de Groo) e em edições mensais a partir de 1990. Em 92 foi cancelado em virtude da dureza generalizada provocada pelo Plano Collor. No final de 1998, a Abril lançou mais uma série do herói, Groo, o Inteligente. Outras editoras como a Mythos, porém, fizeram diversos outros lançamentos. Entre esses lançamentos, o especial de 25 anos do personagem. Nos Estados Unidos atualmente ele é publicado  pela editora Dark Horse. Sempre em especiais sem periodicidade definida, a pedido der seus criadores.

Terei errado?

Groo, condenado a nascer sem conseguir aprender a pensar graças a uma mandinga de um feiticeiro. Também aos genes de seu  pai – cresceu nas ruas e se tornou um bárbaro errante.

Extremamente hábil com as espadas, mas com o QI inferior ao de uma ostra. Vive arranjando encrenca e destruição onde quer que vá (e na maioria das vezes nem percebe isso). Fanático por queijo derretido e sempre disposto a ajudar os outros (e quase que invariavelmente prejudicando-os sem querer). Ele vaga pelo mundo buscando serviço para suas habilidades de bárbaro errante.

grooum

Suas frases mais ditas são “Terei errado?” e “O que ele quis dizer quando disse que eu sou meio devagar?” (geralmente duas páginas após alguém ter dito que ele é meio devagar). Groo faz o que Groo faz melhor (gozação direta ao personagem da Marvel, Wolverine). Repete sempre a frase “Eu posso ver claramente” toda vez que o sábio lhe ensina algo e lhe diz “qualquer idiota pode ver claramente”.

O Elenco do Errante

Groo tem uma série de personagens inesquecíveis em suas histórias, dentre os quais se destacam:

Sábio – Provavelmente um dos poucos que nutre um sentimento semelhante a amor pelo errante. É um velho de barbas brancas que sempre tem a solução e o provérbio certo para tudo

Rufferto – É o cachorro do Bárbaro – que quase o comeu, de certa feita. Adora a companhia e a “inteligência” que só ele enxerga em seu amo. Fiel e aventureiro, Rufferto às vezes se imagina também um espadachim.

groocinco

Arba e Dakarba – As maiores bruxas do reino vivem arrumando confusão para o errante, que não entende muito o que é magia.

Taranto – Um ex-soldado e mercenário que não perde a chance de se aproveitar da ingenuidade do herói.

Grooela – A irmãzinha que é a cara do errante (coitada). Adoraria ver o irmão que sempre atrapalhou sua vida bem pertinho dela. De preferência a alguns palmos abaixo.

Vovó Groo – Trambiqueira de mão-cheia, essa cigana vendia o neto quando era pequeno. Vive arrumando tranbiques para ganhar dinheiro com o bárbaro que sempre estraga todos.

Menestrel – O trovador que canta as aventuras do errante, em prosa e verso. De vez em quando também conta as histórias do Herói louro e lindo a quem Groo involuntariamente já serviu.

Pal e Druum – dois encrenqueiros que vivem querendo lucrar, de preferência com a ajuda do errante.

Curiosidade sobre o Menestrel: O personagem Menestrel é sem dúvida o mais trabalhoso na hora da tradução dos quadrinhos do errante.  É que a narração cantada pelo personagem é feita sempre em rima. É preciso primeiro traduzir tudo e, obviamente não é possível rimar em português. É preciso reinventar as rimas e ainda evitar palavras e expressões modernas.

Translate »

Pin It on Pinterest

Share This